Algumas Verdades Sobre Estudar na Alemanha

Provavelmente já saiba que não se paga propinas na maioria das universidades públicas alemãs, mas está na hora de saber sobre como estudar num país que está de entre os destinos de preferências de estudantes que procuram estudar no estrageiro ao nível de todo o mundo. Será que existem factos que você achará decepcionantes sobre estudar na Alemanha?

Depois de múltiplos inquéritos, descobrimos que existem algumas verdades sobre estudar na Alemanha que a maioria das pessoas não conhece. Assim, neste artigo, listamos em ordem crescente, algumas das verdades desconhecidas por muitos, sobre estudar na Alemanha. Boa leitura:

1. Estudar na Alemanha é difícil. Ao contrário de alguns países onde um estudante pode facilmente obter bons resultados em exames por apenas lembrar decorrar a matéria dos livros e fichas, na Alemanha é necessário um conhecimento profundo do material do curso para obter uma boa pontuação. Os estudantes trabalham duro e passam boa parte do tempo tentando entender cada cadeira do curso, o que reduz seu tempo para festas e curtições do verão.

2. O estudante precisa ter um emprego a tempo parcial. Apesar de a educação ser gratuita na Alemanha, o custo de vida é alto. Isso faz com que estudantes que não provêm de famílias ricas ou que não tenham bolsa de estudos, procurem encontrar um “part-time job” para sustentar as suas dispesas. Assim, uma boa parte do tempo e inergia que poderiam ser dedicados aos estudos são dispendidos no trabalho, no entanto, muitos empregadores são flexíveis com os alunos e geralmente não têm problemas em lhes deixar tirar uma ou duas semanas de folga, durante o tempo de realização de exames.

3. Universidades alemãs executam programas de pré-graduação chamados Studienkolleg. Se você estava com o receio de não poder suprir com todos os requisitos de entrada para o curso de sua escolha, não tem porque se preocupar! As universidades alemãs oferecem um curso preparatório para indivíduos cujas qualificações imediatas não cumprem com os requisitos mínimos de admissão. Este programa tem a duração de um ano, e mediante a conclusão, o candidato poderá imediatamente se inscrever no programa pretendido.

4. O sistema de educação é incomum. A maioria dos cursos, com exceção dos cursos de pesquisa guiada, são avaliados exclusivamente com base em exames semestrais. Não há contributo de projetos, defesas ou resolução de exercícios na nota final. Ademais, muitos exames, especialmente dos cursos de mestrado, são orais. Se você não tem o hábito de fazer exames orais, terá de aprender a se acostumar para não ter dificuldades.

5. O ensino é focado no estudante. A proporção de professores e palestrantes para alunos é muito baixa na Alemanha, os alunos têm que organizar seus próprios estudos. Não há ninguém para segurar a sua mão e guiá-lo ao longo do curso. O ensino é totalmente focalizado no estudante e não no professores-estudante.

6. A duração do curso pode exceder as expectativas. No caso de cursos de Licenciatura ou Mestrado, geralmente leva um ou dois semestres a mais do que o anunciado inicalmente pela universidade, para que os estudantes concluam os cursos. Isso pode ser um problema se o estudante tiver um financiamento restrito.

7. O segundo mestrado não é gratuito. Se você já possui um mestrado e se candidata a um segundo mestrado na Alemanha, isso será contabilizado como “Zweitstudium”. Isso pode significar que você também terá de pagar propinas mesmo em universidades públicas.

8. Você não precisa se inscrever em universidades por conta própria. Na Alemanha, a Uni-assist ajuda com todas as consultas de admissão, preparações e inscrições dos candidatos. Em nome das universidades alemãs, eles realizam avaliações preliminares dos documentos dos candidatos e pacotes de inscrição. Após a avaliação documental, quando necessário eles também ajudam os estudantes a se inscreverem diretamente no programa desejado.

9. Na Alemanha existem muitos cursos ministrados em inglês. Muitos cursos e programas de graduação são oferecidos em inglês, especialmente no nível de Mestrado e Doutoramento. Segundo o site do DAAD, existe na Alemanha cerca de 1471 cursos totalmente lecionados ​​em inglês. Esta é uma boa notícia para quem não saiba falar em alemão ou para quem ainda precise aperfeiçoar o seu alemão.

10. O candidato precisa do TOEFL ou IELTS para se qualificar para os programas de estudos em inglês. Os testes de idiomas são exigidos na maioria das instituições ao redor do mundo onde o ensino superior é oferecido. Na Alemanha não é uma exceção! Para estudar qualquer um de seus programas oferecidos em inglês, como um falante não nativo de inglês, o candidato deverá demonstrar a sua proficiência no inglês, apresentando os resultados dos testes IELTS ou TOEFL.

11. O exame GRE pode ser necessário. O GRE é geralmente uma opção exigida nas universidades alemãs, mas alguns cursos podem ter o GRE como requisito obrigatório. Nesses casos, uma pontuação GRE acima de 300 é recomendada. O candidato deverá verificar o site do curso para descobrir.

12. Estudantes internacionais tem a permissão de trabalhar na Alemanha. Os estudantes tem a permissão de trabalhar por um total de 120 dias por ano, mas há condições e requisitos associados a esta opção. Recomenda-se que os estudantes com essa pretenção consultem as autoridades locais antes de se candidatarem a oportunidades de trabalho na Alemanha.

13. Alemanha oferece bolsas de estudo para estudantes internacionais. Seja uma bolsa com isenção de propinas ou bolsa completa, existe uma série de opções de bolsas que os candidatos podem concorrer para os seus programas desejados nas universidades alemãs. Vários programas de pós-graduação e de pesquisa recebem um bom financiamento do governo, institutos e doadores terceirizados, dos quais os candidatos podem se beneficiar. Aqui no nosso site pode explorar por multiplas opções de bolsas disponíveis para Alemanha.

14. Sem conhecimento suficiente da língua alemã, é difícil encontrar trabalho. Existem oportunidades de trabalho, sem dúvida. Mas também existe a barreira do idioma para encontrar bons empregos. Por exemplo, embora seja possível encontrar empregadores que entendam a língua inglesa, eles quase sempre preferem contratar pessoas que falem seu idioma nativo (alemão) para facilitar a comunicação.

15. Em certos casos, estudantes internacionais pagam impostos. Os alunos que trabalham a tempo parcial, que ganham mais de 450 euros por mês, são obrigados a fazer contribuições fiscais.

16. Admissão competitiva. A admissão para as universidades alemãs é muito competitiva. Um fator principal que tem contribuído para isso é o status de gratuidade que as universidades alemãs carregam já há algum tempo. O facto de as proprinas estarem aumentando ao nível dos outros países faz com que muitos estudantes escolhão, naturalmente, um lugar onde possam obter uma educação de qualidade a um custo mínimo.

17. Encontrar acomodação na Alemanha pode ser frustrante. Há dois tipos de acomodação que você pode obter na Alemanha como estudante: a residência universitária para estudantes, que é mais econômica, e a acomodação particular, que é bem mais cara. Curiosamente, apenas cerca de 10% dos alunos conseguem permanecer na residência univrsitária. A maioria dos estudantes tem que compartilhar apartamentos.

18. Da Alemanha, um estudante internacional pode visitar vários outros países europeus. Tendo um visto para estudar na Alemanha, o estudante também tem o direito de visitar outros países dentro da área Schengen. Isso certamente os ajuda na experiência de vida e aumenta a sua exposição na Europa.

19. Embora as proinas sejam de borla para todos que estudam na Alemanha, existem algumas taxas míninimas por se pagar. Embora todo o estudante esteja isento de pagar mensalidades em universidades públicas alemãs, geralmente há taxas de administração a serem pagas. Mas geralmente são muito pequenas. As taxas de administração nas universidades públicas alemãs variam entre 170 a 300 euros.

20. O custo de vida na Alemanha é alto. Embora você possa estudar em uma universidade gratuita, ainda precisará de uma quantia substancial de dinheiro para cobrir as suas necessidades ao longo da sua formação. O montante estimado necessário para cobrir as despesas é de bem mais de 800 euros por mês, o que se traduz em quase 9.900 euros todos os anos.

21. A partir de 2020, os alunos internacionais precisarão de cerca de €10236 para estudar na Alemanha. A partir de janeiro de 2020, todos os estudantes internacionais que desejam estudar na Alemanha devem depositar pelo menos 10236 euros em uma conta bloqueada, a fim de obter o visto de estudante. Uma conta bloqueada é um tipo único de conta bancária designada para que os estudantes internacionais possam fornecer evidências confiáveis de que eles possuem os fundos financeiros necessários para estudar e sair da Alemanha. Pode ser aberto à chegada na Alemanha, mas só pode ser acessado após o aluno se registrar nas autoridades locais.

22. O estudante tem que saber ponderar. Os alemães não gostam de rodeios, eles são muito diretos e às vezes podem parecer rudes. É fácil se sentir desconfortável com esse tipo de abordagem, especialmente se você vem de uma cultura onde isso é incomum. Se você não pode assumir esse tipo de atitude direta, é melhor não viajar para a Alemanha.

23. O tempo frio é disconfortável. Enquanto os dias de verão são longos e quentes, os dias de inverno são curtos e extremamente frios. A temperatura pode chegar a 10 graus Celsius e permanecer assim por um tempo. Há uma média de apenas 119 dias de sol por ano em toda a Alemanha. Não vamos falar da chuva, ela virá quando você menos esperar.

24. A Educação na Alemanha é de classe mundial. O ensino superior alemão é um dos melhores do mundo! Quer seja pelos carros ou educação, as pessoas em todo o mundo reconhecem o “Made in Germany” como sendo um símblo de qualidade. Estudando na Alemanha, você pode se beneficiar da longa e famosa tradição universitária, especialmente nos campos da engenharia e da ciência. Não menos importante, os diplomas das universidades alemãs são altamente respeitados por empregadores em todo o mundo.

25. Existem oportunidades de emprego para graduados. A Alemanha oferece excelentes empregos e oportunidades de Doutoramento. Depois de concluir o curso na Alemanha, o estudante pode ficar naquele país por mais uns 18 meses em busca de emprego, relacionado à sua qualificação. De acordo com um estudo, a Alemanha poderá enfrentar uma escassez de cerca de três milhões de trabalhadores qualificados até 2030. Isso significa mais oportunidades de emprego depois de estudar na Alemanha.

Aí está..! Quais dessas curiosidades sobre estudar na Alemanha você acha mais interessante? Deixe o seu comentário na secção abaixo. Boa sorte!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *